Nem toda dieta vegetariana têm o mesmo efeito para risco de doença coronariana

A polêmica Superinteressante: Afinal, veganos são mais saudáveis?

Saiu uma matéria essa semana afirmando que ser vegano não é sinônimo de ser mais saudável porém, essa matéria foi escrita baseada em estudos que sequer continham vegetarianos estritos entre os seus participantes. O artigo no qual se basearam trata de 3 estudos de coorte americanos: O Estudo das Enfermeiras de Harvard I e II, e o Estudo dos Profissionais de Saúde de Harvard. Em nenhum desses estudos, diferentemente do EPIC Oxford ou do Estudo Adventista, foram analisados veganos como um grupo, ou seja separadamente.

Só por isso já vemos que não se pode inferir conclusões a respeito de vegetarianos estritos e veganos sem tê-los analisado, ou seja, o estudo não pôde avaliar os benefícios de uma dieta totalmente vegana, contrariando o que a matéria deixa a entender. Consequentemente percebe-se que a manchete não traduz a realidade do estudo.

E qual é a realidade?

Que pessoas onívoras que consumiam mais produtos industrializados e processados (salgadinhos de pacote, sucos de caixinha, biscoitos, doces, refinados, etc), mesmo que fossem derivados de vegetais, estavam em  maior risco de doença coronariana do que aquelas pessoas onívoras que consumiam carnes e derivados de animais em uma mensagem muito clara: não basta aumentar a quantidade de produtos vegetais se não forem de qualidade. Porém, aquelas pessoas que priorizavam alimentos vegetais integrais em lugar dos derivados de animais tiveram 25% menor risco de infarto!!!

Quando analisadas em conjunto, ambas as dietas baseadas em vegetais (a saudável e a não saudável) diminuem o risco de doença coronariana (grafico 1). Quando analisada apenas a dieta baseada em vegetais saudável, o risco diminui ainda mais. Quando analisada isoladamente a dieta baseada em vegetais não-saudável, o risco aumenta.

No gráfico 2: os alimentos vegetais não saudáveis (industrializados, refinados, processados, refrigerantes, salgadinhos, doces, etc) aumentam o risco discretamente em relação aos alimentos animais, que também aumentam consideravelmente o risco. Já o maior consumo de alimentos vegetais saudáveis diminui significativamente o risco em relação aos outros dois tipos de alimentos. 

Conclusão: muitos estudos mostraram que veganos são sim mais saudáveis, no entanto, esses do artigo em questão não podem concluir nem que sim e muito menos que não. Da mesma forma, como se sabe há séculos, é preciso priorizar alimentos vegetais integrais e não industrializados, refinados e processados.

Fonte:

Nem toda dieta vegetariana têm o mesmo efeito para risco de doença coronariana

Healthful and Unhealthful Plant-Based Diets and the Risk of Coronary Heart Disease in U.S. Adults

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *