A importância de se realizar a Mamografia

A mamografia é o exame mais eficaz para a descoberta precoce do câncer de mama. Através do rastreamento mamográfico, que nada mais é que realizar o exame de rotina em mulheres sem nenhum sintoma, podemos diagnosticar alterações imperceptíveis no exame clínico ou no auto-exame, como pequenos nódulos e microcalcificações suspeitas.

O rastreamento mamográfico deve começar a partir dos 40 anos em mulheres sem história familiar de câncer de mama e sem alterações clínicas, e a partir daí, anualmente. Em mulheres de alto de risco, que são aquelas que tem ou tiveram parentes de primeiro grau com câncer de mama, a primeira mamografia deve ser feita aos 35 anos e então anualmente. A partir dos 70 anos de idade pode-se realizar o exame a cada 2 anos.

Hoje, sabe-se que 85% dos casos de câncer de mama não tem relação com hereditariedade, é o chamado câncer esporádico. Dessa forma, torna-se importante que todas as mulheres se submetam a mamografia de rastreamento, inclusive aquelas sem fator de risco familiar.

As alterações perceptíveis à mamografia podem preceder as manifestações clínicas em até 3 anos. Microcalcificaçoes e pequenos nódulos quando diagnosticados em estágio pré-clínico apresentam taxa de cura de 95% e o tratamento acaba sendo menos invasivo, com cirurgias menores e mais estéticas.

A ultrassonografia não substitui a mamografia pois não detecta microcalcificaçoes. O ultrassom pode ser útil em muitos casos, principalmente no diagnóstico diferencial em mamas densas e para diferenciar nódulos de cistos, porém não serve para rastreamento populacional.

A mamografia também é o primeiro exame a ser realizado em caso de suspeita clínica de nódulos de mama, mesmo em quem ainda não atingiu os 40 anos de idade. Se você notar alguma coisa diferente na mama, converse com a sua Mastologista para que ela possa solicitar o exame e tirar todas as dúvidas.

Em algumas mulheres a mamografia pode provocar dor. Nada que não seja tolerável e pode ser amenizado por algumas medidas como tomar um analgésico antes e marcar o exame para uma semana após o inicio da menstruação, quando as mamas estão menos sensíveis.

Nao tenha medo de realizar a primeira mamografia, mas também não deixe de procurar a sua especialista anualmente pois, infelizmente, encontramos muitas vezes o que chamamos de “câncer de intervalo” que corresponde a um tumor de crescimento rápido que não estava presente a época da mamografia e começou a crescer antes da realização da próxima, dentro do prazo de um ano. Nesse caso, um exame clínico com a sua Mastologista pode fazer o diagnóstico e aumentar suas chances de cura. O câncer de mama em estágios iniciais tem taxas de cura de 80%.

E não custa lembrar: exercícios físicos, banho de sol, controle do peso, abstinência de álcool e uma alimentação vegetariana saudável, sem excesso de carboidratos refinados, farão muito bem a saúde das suas mamas e a sua como um todo. Cuide-se.

Abaixo, assista o vídeo do canal do Youtube com mais informações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *