Conheça o Cirurgião Torácico Vegano que se aposentou aos 95 anos de idade, Dr. Ellsworth Wareham, e o que ele tem a nos dizer.

Entrevista para Veggie Channel web-tv publicada em 26 março 2013.

Vegano desde seus 50 anos, o Dr. Ellsworth Wareham é um famoso cirurgião cardiotorácico que se aposentou aos 95 anos de idade. Ele acredita que seu estilo de vida saudável contribui para sua longevidade, e aponta o Estudo Adventista, da Universidade de Loma Linda, como evidência.

O simpático médico norte-americano, então com 98 anos de idade à época da entrevista, começa dizendo que trabalhou até os 95 anos, que tem sido vegano por cerca de metade da sua vida e que essa é uma forma saudável de nutrição. Ele menciona que interrompeu suas atividades como cirurgião para passar mais tempo com sua família, mas que poderia estar trabalhando agora e fazendo tudo o que fazia antes.

Ele conta que sempre foi inclinado a ser vegetariano. Sua família era de agricultores e eles tinham alguma carne disponível mas que nunca se sentiu tentado a comer produtos derivados de animais, nunca tomou leite no copo, embora usasse no cereal e sua mãe, e posteriormente sua esposa, usassem para cozinhar e sendo assim ele sempre foi inclinado a adotar a alimentação vegetariana, porém tinha preocupações com a adequação nutricional.

100-years-oldQuando ele descobriu que podia tomar um simples comprimido de vitamina B12 então ele decididamente tornou-se totalmente vegano e declara que tem sido uma ótima forma de nutrição. Ele diz que é um pouco extremista falar para uma pessoa que usa carnes que você irá retirar tudo isso dela, mas quando ele atendia no consultório, costumava dizer aos pacientes que os vegetais e a dieta vegetariana tinham peso de ouro na saúde e que se afastassem quanto mais pudessem dos produtos de origem animal, mas que isso é algo com o qual as pessoas tem que querer colaborar e as pessoas são muito sensíveis sobre o que elas comem. “Você pode conversar sobre exercícios, sobre relaxamento, e boas atitudes na vida e coisas assim e elas vão aceitar isso, mas você fala sobre o que elas estão comendo e as pessoas são muito sensíveis sobre isso. Se um indivíduo está disposto a ouvir, eu vou tentar explicar, com uma base cientifica, como é ainda melhor”.

Ele acredita que todo o nosso paladar é requisitado, exceto para o leite materno, o que significa que se você é uma pai ou mãe que vai iniciar seu filho em uma nutrição saudável, a criança irá gostar, mas um indivíduo que é mais velho, mesmo na sua idade, pode mudar suas papilas gustativas. “Tem gente que ingere muito sal na sua comida mas se você diminuir a quantidade de sal gradualmente depois de um tempo eles não irão sentir a diferença e em uma média de 3 meses você pode conseguir mudar seus hábitos gustativos se estiver disposto a fazê-lo. Se uma pessoa estiver disposta a ir além e mudar e dar-se tempo ela irá apreciar alimentos que são saudáveis”.

100-year-old-surgeonEm relação ao colesterol ele diz que o colesterol ainda é o maior problema para se preocupar em se tratando de desenvolver oclusão coronariana. A doença coronariana é preocupante. Segundo ele, se o seu colesterol estiver abaixo de 140 melhor, pois muito raramente alguém terá um ataque cardíaco com o colesterol menor que 140. “Agora, os fatores que influenciam o seu colesterol são coisas que você deveria conhecer e um deles é a quantidade de gordura saturada e a maioria das gorduras animais é saturada e que a gordura vegetal é insaturada ou monoinsaturada, então você deve evitar a gordura animal. Agora, há aqueles cientistas como o dr. Collin Campbell que dizem que a proteína animal também irá afetar o seu colesterol, e não somente a gordura. Em outras palavras retirar a gordura do leite e beber leite desnatado, até a caseína do leite vai aumentar o seu colesterol”. Ele também cita que as pessoas dizem que alto consumo de açúcar também vai afetar o colesterol: “então se você puder manter o seu colesterol abaixo de 140 suas chances de desenvolver doença coronariana são muito pequenas”.

Sobre o exercício físico ele alerta que o exercício é benéfico em reduzir o seu colesterol mas se você estiver ingerindo uma quantidade considerável de gordura saturada você não consegue se exercitar suficientemente para abaixar o seu colesterol, mas se você estiver em uma dieta vegana, a qual tem pouca gordura, você pode reduzir muito mais.

Ele conta que quando viajava ao exterior a maioria das cirurgias que fazia era de malformações cardíacas congênitas ou então doença valvar devido a febre reumática, mas que não fazia muitos casos de doença coronariana pois esta é uma doença de países desenvolvidos. Ele diz que os EUA tem sido lideres na pesquisa e desenvolvimento de tratamentos para doença cardíaca mas que há muita informação que não está sendo usada e que poderia reduzir a incidência atual de doença coronariana.

dr-esseslstynEle menciona o dr. Caldwell Esselstyn por este dizer que a doença da artéria coronariana não precisaria existir e caso exista, não necessita progredir com uma alimentação vegana baixa em gorduras. Ele diz que existem apenas dois médicos no mundo que demonstraram conseguir reverter doença coronariana, o dr. Dean Ornish, de San Francisco e dr. Esselstyn da Clinica Cleveland, e ambos conseguiram isso com uma dieta vegana baixa em gordura.

Para finalizar, ele declara que se você tiver uma dieta vegana e se exercitar suas chances de desenvolver doença coronariana são muito baixas: “Mantenha o seu colesterol abaixo de 140, qualquer um pode fazer isso, é muito simples”.

Confira a integra da entrevista aqui:

Os comentários estão encerrados.