Novas evidências sobre o câncer de mama e como reduzir o risco da doença

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), Estima-se que, por meio da alimentação, nutrição, atividade física e gordura corporal adequados, é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama no Brasil. Como medidas que podem contribuir para a prevenção primária da doença, estimula-se, portanto, praticar atividade física regularmente, manter o peso corporal adequado, adotar uma alimentação mais saudável e evitar ou reduzir o consumo de bebidas alcóolicas.

Álcoolalcool2

Apenas uma dose de bebida alcoólica por dia aumenta o risco de câncer de mama! Beber apenas meia taça de vinho ou um pequeno copo de cerveja por dia (cerca de 10g de álcool) pode aumentar o risco de câncer de mama em 5% para mulheres na pré-menopausa e em 9% para mulheres na pós-menopausa.

O American Institute for Cancer Research (AICR) e o World Cancer Research Fund (WCRF) publicaram um relatório de revisão de 119 estudos do mundo todo, com mais de 12 milhões de mulheres e mais de 260.000 casos de câncer de mama que afirma claramente que uma dose de bebida alcoólica por dia irá aumentar o risco de desenvolver a doença.

Exercício físico

Young woman exercising on fitness ball

O relatório também descobriu que exercícios de alta intensidade (como corrida ou ciclismo) reduzem o risco de câncer de mama tanto em mulheres na pré quanto na pós-menopausa, e fortes evidências confirmaram achados anteriores de que exercícios moderados (como caminhada) também diminuem o risco em mulheres na pós-menopausa.

Em mulheres na pré-menopausa, foi observada uma redução de risco estatisticamente significativa de 17% (risco relativo, RR, de 0,83) quando mulheres com níveis mais altos de atividade física foram comparadas às menos ativas.

O mesmo efeito protetor foi observado em mulheres na pós-menopausa, mas em menor grau; as mulheres mais ativas tiveram uma redução de 10% no risco (RR de 0,90), o que ainda era estatisticamente significativo.

Além disso, atividade física em geral também foi associada com uma redução no risco para carcinoma de mama de 13% (RR de 0,87) em mulheres na pós-menopausa.

Ter um estilo de vida fisicamente ativo, manter um peso saudável ao longo da vida e limitar a ingestão de álcool – são essas as medidas que as mulheres podem tomar para diminuir o risco.

Além de atividade física e consumo de álcool, os pesquisadores também descobriram outras associações com o risco de câncer de mama.

Obesidadebalança

Ficou confirmado a obesidade aumentando o risco para carcinoma de mama. Estar com sobrepeso ou obesa durante a idade adulta e, principalmente, na pós-menopausa pode aumentar o risco de câncer de mama, assim como ganhar muito peso nesta fase, afirma o relatório.

Alimentação
Para fatores dietéticos específicos, o relatório descobriu que o consumo de vegetais, por exemplo, pode reduzir o risco de câncer de mama com receptor de estrogênio negativo. A evidência também sugeriu uma associação entre alimentos que contêm carotenoide (como cenoura, damasco, espinafre e couve) e a redução do câncer de mama, e uma evidência limitada indicou que dietas ricas em cálcio também podem diminuir o risco.

breastfeeding

Amamentação

Amamentação diminuiu o risco para neoplasia de mama, e quanto mais longa for a amamentação, maior será seu efeito protetor. Mas fatores de desenvolvimento que levam a um maior crescimento linear (marcado pela estatura adulta atingida) aumentaram o risco.

Sugestões para a redução do risco

1- Manter um peso saudável. O controle do peso e do IMC é muito importante na redução do risco, principalmente após a menopausa. 

2- Fazer atividade física por pelo menos 30 minutos diariamente. O recomendado é 150 minutos de atividade aeróbica e pelo menos 75 minutos de treino de força divididos pela semana.

3- Evitar alimentos muitos calóricos e bebidas com muito açúcar. Além disso, ingerir uma grande variedade de grãos, legumes, frutas e leguminosas como o feijão. Diminuir a quantidade de gordura
animal da dieta, limitar a carne vermelha e evitar carnes processadas.

4- Evitar o álcool, mas caso se consuma, a quantia deve ser limitada a uma dose ou menos. Nao consumir álcool diariamente e dar preferência as bebidas com menor teor alcoólico.

5- Amamentar. A amamentação é importante não só para a saúde do bebê como da mãe também.

O câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres nos EUA, com mais de 252.000 novos casos esperados para este ano. Estima-se que um em cada três casos de câncer de mama nos EUA poderia ser evitado se as mulheres não consumissem álcool, fossem fisicamente ativas e mantivessem um peso saudável.

Fonte:

Diet, Nutrition, Physical Activity and Breast Cancer

Os comentários estão encerrados.